Menu

Biossensores como novas metodologias analíticas de diagnósticos e para estudos fundamentais de interações biomoleculares em sistemas de enorme importância e complexidade

Coordenação:

Dênio Emanuel Pires Souto

Integrantes:

Jaqueline Volpe, Lauro Tatsuo Kubota e Carlos Henrique Inácio Ramos

Status:

Em execução

Resumo

Biossensores baseados em Ressonância de Plásmons de Sperfície (SPR, Surface Plasmon Resonance) apresentam-se como ferramentas centrais para fins diagnósticos e para elucidação de eventos de natureza biológica. No intuito de obter melhorias no desempenho analítico desses sistemas, uma grande motivação nessa área consiste na amplificação de suas interfaces de reconhecimento. No presente projeto, a (bio)funcionalização de superfícies metálicas (substratos sensores de SPR) dar-se-á, principalmente, através da imobilização covalente de proteínas recombinantes sobre filmes multivalentes tridimensionais formados por moléculas do tipo HS-dendron-(PEG-COOH). Estas moléculas orgânicas foram desenhadas e sintetizadas para esta finalidade e têm demonstrado resultados fascinantes. Através de um instrumento de SPR construído recentemente em laboratório, biossensores de SPR serão desenvolvidos durante o projeto para avaliação de interações envolvendo proteínas recombinantes de Leishmania infantum (PQ10, PQ20, C8, C1, C9 e rK39) frente a anticorpos específicos da Leishmaniose Visceral (LV). Neste estágio, a performance analítica dos dispositivos será obtida, sendo esperado melhorias significativas dos sensores propostos em comparação aos métodos rotineiros empregados para detecção da LV. Além disso, serão explorados parâmetros cinéticos e termodinâmicos das interações para avaliação quantitativa do potencial antigênico/imunogênico das proteínas investigadas, visando aplicação de novos antígenos em diagnósticos sorológicos da LV. Outro ponto de enorme incentivo a ser estudado no corrente projeto, envolverá interações entre as chaperonas Hsp70 e Hsp90 com suas co-chaperonas e proteínas de vírus causadores de inúmeras doenças impactantes no Brasil, como a Zika, Dengue, Chicungunha e Febre Amarela, uma vez que já é de conhecimento que tanto a Hsp70 quanto a Hsp90 auxiliam no enovelamento dessas proteínas virais no ambiente celular. Através dos resultados obtidos mediante os biossensores de SPR, espera-se que, através de um perfil completo sobre a cinética e termodinâmica dessas interações, informações essencialmente úteis possam auxiliar para um melhor entendimento acerca dos mecanismos bioquímicos que podem estar associados às proteínas virais mencionadas. Em termos gerais, a presente proposta aborda assuntos de enorme relevância para o país e para a ciência, com grande potencial para render descobertas fascinantes que propiciem à geração de novas metodologias de diagnóstico e de novas estratégias voltadas à intervenção terapêutica.

Universidade Federal do Paraná
LAESB UFPR

Departamento de Química - Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100 - Jardim das Américas
81531-980 | Curitiba | Paraná
@laesbufpr
+55 41 3361-3173
Universidade Federal do Paraná
LAESB UFPR

Departamento de Química - Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100 - Jardim das Américas
81531-980 | Curitiba | Paraná
@laesbufpr
+55 41 3361-3173

UFPR nas Redes Sociais


UFPR nas Redes Sociais